Crônicas & Opinião

 

Na ponta dos dedos

                          Faz um bom tempo que destino da sua cidade, esta na ponta dos dedos, ou melhor, digitalizando o seu voto. Mas às vezes o cidadão eleitor se deixa enganar por falsas promessas. Eleitor gosta de fingir que frágil e inexperiente e numa disfarçada fragilidade juntamente com a ganância de levar a ganhar algo em troca. Ate se deixando se levar por promessas que jamais vai ser realizadas. Cidadão eleitor tem conhecimento da força do seu voto mais mesmo assim, tem eleitor que comercializa o seu futuro.  Cidadão eleitor na ponta dos dedos é que se faz bom político é o presente que decide o amanhã. Mas eleitor sempre se deixa levar por promessas eleitorais e medíocres e arrisca seus dedos na escolha egoísta insensata. Cuidado! A semente jogada no solo infértil não trará bons frutos, trazendo doenças que pode se arrastar por vários anos e procriar o amargo fel do arrependimento. Cuidado com as promessas que dificilmente vai ser cumpridas por candidatos despreparados e preparados para enganar do mais jovem ate experiente o eleitor.  Não é só abelha, sapateado, toque do celular e ficar rodeado como cachorro querendo pegar o próprio rabo, trama do voto inconseqüente não é mera ficção TV.

                       Com suas musicas as letras soam e expressa uma entrelaçada demagogia proferindo que está de volta e tudo vai mudar, e que é melhor do que outro político, testando sabedoria do eleitor. Blasfemas em seus palanques em nome força Divina em vão, como fosse o salvador, diz que tudo vai mudar, o diabo atentou Jesus até ultimo instante.  O político sussurra no ouvido do cidadão eleitor como diabo, que sussurrava no ouvido de Judas para pegar as malditas moedas, o político atenta o eleitor até cair na sua aleivosia dizendo que e tudo vai ser diferente. Lembre - se cidadão eleitor você carregara sua própria corda para forca, o carrasco jamais carregara corda é você que vai ser enforcar, simplesmente o carrasco puxa alavanca. Na ponta dos dedos que o cidadão eleitor muda o destino de tudo isso, não entregue seus dedos.

                     Tenho a convicção que o eleitor é diversos Judas traem a si mesmo, segura corda durante o seu calvário e alucinado para entrar purgatório. Quem já traiu povo, vai trair novamente é como espião que traiu sua pátria por várias vezes. Os traidores estão sempre imanados com falsos políticos que se elegem enganado o cidadão eleitor. Que fez fará novamente o ater pior, a competência não vem com tempo e arrependimento se adquire com dignidade e com respeito ao cidadão eleitor. O político desonesto não tem princípios e esta sempre usando palavras demagogas fazendo promessas ilusórias ao cidadão eleitor. Prometendo um teto o político compra os seus dedos, ele não pode ter dar um teto se você cidadão eleitor vendeu os seus dedos. Quando eleitor vende seus dedos acaba o compromisso, teto desaba  o pacto foi feito de areia.   

                   O inescrupuloso que bate na esposa sempre diz a ela que não vai fazer novamente pede o seu perdão, e outra vez torna a sovar a infeliz da esposa, é a mesma conversa do político. Político chora entra em lamúria no velório como se perdesse ente querido, ele não chora pela família, lamenta porque perdeu o eleitor.

                 O eleitor fanático não tem a convicção das metas do seu líder, esta fascinada pelas enganações das suas propostas e promessas de emprego e perde totalmente análise e a gravidade senso de pudor. Cidadão eleitor fanático não pensa no bem comum da comunidade, pensa somente satisfazer a si próprio. Cuidado cidadão eleitor as promessas mais atraentes são as que têm conteúdo enganador. Os magistrados não tiveram sensibilidade jurisprudência de julgar a favor do cidadão eleitor. Agora eleitor faça dos seus dedos para pegar martelo e sentenciar os maus políticos. Digite na urna e de um basta nesses maus políticos.

 Tuffi Hassan Sammour 05/09/2008

 Proibida a cópia ou reprodução do conteúdo deste site sem a autorização do autor

  Imprimir

 

Voltar